IBAMA – Atropelometro, animais atropelados no Brasil assustam a todos em especial os técnicos


NÓS PODEMOS FAZER MAIS – Só reduzir a velocidade em locais onde animais possam cruzar a pista, já é o suficiente, e outra opção é manter uma distância segura do carro da frente, para que tenhamos tempo de desviar se ele fizer isso também!

Sabendo que o número de pessoas que trafegam por todas as rodovias do país é imenso, nos vimos na obrigação de divulgar e informar ao maior número delas possível que existe uma ferramenta, que nos atualiza e auxilia no mapeamento de espécies que estão em risco ou em extinção, assim sendo, segue abaixo o que é e como funciona.

Vocês terão aqui também os caminhos para baixar e auxiliar no abastecimento dos dados, isso é um compromisso cidadão do qual todos devemos fazer parte!

http://cbee.ufla.br/portal/sistema_urubu/urubu_mobile.php

Link que te leva ao mapa e os detalhes dos atropelamentos pelo Brasil

http://sig.bafs.cbee.ufla.br/

Sistema URUBU

http://cbee.ufla.br/portal/sistema_urubu/

O Sistema Urubu é a maior rede social de conservação da biodiversidade brasileira. Ele é uma proposta do CBEE para reunir, sistematizar e disponibilizar informações sobre a mortalidade de fauna selvagem nas rodovias e ferrovias e tem por objetivo auxiliar o governo e as concessionárias na tomada de decisão para redução destes impactos.

O Sistema Urubu reúne dados das mais variadas fontes: usuários de rodovia, pesquisadores, concessionárias, órgãos governamentais, entre outros. Todos podem contribuir e cada informação, independente da sua origem, tem a mesma importância.

O principal diferencial do Sistema Urubu em relação a outros bancos de dados existentes no mundo é que 100% dos dados são avaliados por pesquisadores, especialistas em identificação de espécies.

O atropelômetro é uma iniciativa do CBEE e estima em tempo real o número de vertebrados terrestres silvestres mortos por atropelamento nas rodovias brasileiras.

Nossas estimativas mostram que mais de 15 animais morrem nas estradas brasileiras a cada segundo. Diariamente, devem morrer mais de 1,3 milhões de animais e ao final de um ano, até 475 milhões de animais selvagens são atropelados no Brasil.

Estes números são tão assombrosos porque a grande maioria dos animais mortos por atropelamento são pequenos vertebrados, como sapos, pequenas aves, cobras, entre outros. Nossa estimativa é que morrem aproximadamente 430 milhões de pequenos animais. O restante dos 45 milhões se dividem em 40 milhões de animais de médio porte (p.ex. gambás, lebres, macacos) e 5 milhões são de grande porte (p.ex. onça-parda, lobos-guarás, onça-pintadas, antas, capivaras).

Os números aqui apresentados, apesar de elevados, são baseados em um estudo que considerou 14 artigos científicos publicados em diferentes revistas brasileiras e que foram realizados em vários biomas. A partir destes artigos, calculamos uma taxa de atropelamento médio para o Brasil. Como a maioria dos trabalhos brasileiros são realizados em rodovias federais de pista simples, a taxa calculada foi usada como referência para este tipo de rodovia. Rodovias estaduais e municipais, assim como estradas de terra tiveram taxas de atropelamento menores.

Os valores que você verá nesta página também levam em conta o número de veículos registrados em cada estado em relação a sua área. Assim, se compararmos dois estados com a mesma área e com número de veículos diferentes, o que tem mais carro terá mais animais atropelados.

 

Conheça também:

 

https://sites.google.com/ecoestradas.org/urubus/


Nenhum comentário



Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

Blue Captcha Image
Atualizar

*

Quem Somos

Somos um grupo, preocupados com a disseminação das melhores informações que possam vir a contribuir no seu cotidiano, bem como auxiliar na resolução de dúvidas e ou problemas que possam surgir em assuntos diversos, e ainda suprir a ânsia pelo conhecimento!

Leia Mais